30.10.2010 | por georgia

Música para a Primeira Dança

Eu amo o Jamie Cullum (mas amo mais o John Mayer, porque ele fez uma música com o meu nome).

E ele regravou uma música super antiga (que sua avó deve conhecer) , que tem uma letra linda, para tocar durante a primeira dança!

Eu gosto do solo de piano contrastando com a voz moderninha dele*.

Que Diferença Um Dia Fez

Que diferença um dia fez
Vinte e quatro pequenas horas
Trouxe o sol e as flores
Onde costumava haver chuva.

Meu ontem foi triste, querido
Hoje sou parte de você, querido
Minhas noites solitárias estão terminadas, querido
Desde que você me disse que era meu.

Que diferença um dia faz
Existe um arco-íris diante de mim
O céu acima não pode ser tempestuoso
Desde aquele momento de felicidade, aquele beijo emocionante.

É céu quando você encontra romance em sua lista
Que diferença um dia fez
E a diferença é você

Que diferença um dia faz
Existe um arco-íris diante de mim
O céu acima não pode ser tempestuoso
Desde aquele momento de felicidade, aquele beijo emocionante.

É céu quando você encontra romance em sua lista
Que diferença um dia fez
E a diferença é você

* certeza que meu marido vai me zoar quando ler essa frase, porque eu não entendo nada de música e fico aqui falando de contrastes de vozes e intrumentos, como se fossem cores de toalhas de mesa!

29.10.2010 | por georgia

À noite é lindo!

Ando recebendo muitos e-mails de noivas pedindo freneticamente que eu poste alguns casamentos à noite…. rs

Para as clássicas, para as baladeiras, para as que sonham com casamentos de princesa (porque nos contos de fadas, elas sempre se casam à noite, né?) e para aquelas que adoram um glamour… as fotos de um casamento lindo, clássico, à noite, e fotografado pelo talentosíssimo Gustavo Gaiote (que é um dos únicos fotógrafos que eu conheço que vai para o hotel com os noivos, depois da festa – mas vai embora rapidinho, tá?!)!

Eu sei que essas duas fotos são muito parecidas, mas não consegui escolher uma só! hihihi

28.10.2010 | por renatafernandes

Bodas de…

Olá queridos!
Hoje não teremos receitinha. Gostaria de compartilhar com vocês a letra da música que foi cantada no meu casamento, pois HOJE completamos 4 anos de casados!
E até hoje quando lembro do momento, me emociono.

Amar Você
Quando o amor toca o coração
Traz um sentimento maior que a paixão
Basta um olhar, um toque e nada mais
Pra fazer feliz como só você me faz
Deus uniu as nossas vidas de uma vez
E cada dia é o primeiro outra vez
Como um primeiro olhar nada nunca vai mudar
Não vai mudar, não vai mudar…

Quando o amor toca o coração
O tempo pára, a vida vira uma canção
E não há nada melhor do que amar você
Eu nunca vou te perder
Foi Deus quem me deu você
É como poder sonhar
E nunca acordar

Desejo a vocês que seus casamentos sejam muito felizes!

Curtam cada momento, curtam seus maridos, invistam na relação com amizade, beijos, carinhos, mimos (por que não?).

E que a o dia do casório seja simplesmente o 1º dia da história: “e viveram felizes para sempre…”

Beijo e tchau que eu vou sair pra jantar com meu marido!

28.10.2010 | por georgia

Mini-Wedding by Geo

Providenciar um lounge externo para os homens fumarem charutos – OK

Pendurar um lustre na árvore, para iluminar o lounge  - OK

Montar uma mesa na varanda, onde caibam 46 convidados – OK

Checar se as listras dos sousplats estão todas na mesma direção – OK

Colocar um pequeno bouquet marcando o lugar da noiva – OK

Posicionar as plaquinhas caligrafadas (checar plano de mesa) e macarons - OK

Pensar na melhor cor para iluminação da piscina (roxo?) – OK

(… )

Fotos: Danilo Siqueira

Esse é o meu jeito de fazer casamento! :)

25.10.2010 | por georgia

Um casamento cheio de amor

Outro dia recebi um e-mail da Marcia Piveta, dizendo que tinha fotografado um casamento “que era a minha cara”.

Entendi o que ela quis dizer assim que ela me contou sobre a Fernanda, uma noiva super querida, que teve um casamento muito especial!

A Fernanda se casou em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Se arrumou na casa dos pais, com direito a maquiagem feita pela própria tia, com todo o amor do mundo!

Foi para a cerimônia no carro do avô.

Escolheu uma igreja que não permitia decoração, mas que era linda sem precisar de mais nada…

Cercada por tanto amor, é claro que não faltou disposição para que a noiva ficasse na pista até acabarem as forças…

Ah sim! E tem a ideia genial, de trocar a mesa de doces tradicional por um “piano de doces” ! Adorei!

E reparem no segundo vestido da Fernanda. Mais curto, e com um detalhezinho de cor para aproveitar bem a pista, que ficou lotada durante toda a festa!

Bom, melhor parar de escrever e deixar que vocês vejam este casamento lindo, captado pelas lentes talentosas e sensíveis da Marcia Piveta e do Vladimir Nacci (que aliás, acabaram de completar dois anos de casados! Parabéns, seus lindos!) .

22.10.2010 | por georgia

Rústico, mas muito elegante!

Uma das grandes dificuldades de quem vai se casar na praia ou no campo, é encontrar móveis que combinem com o estilo do casamento.

Não dá pra usar um sofá de couro, ou veludo na decoração, né?

Aí, acabamos caindo nos móveis de Rattan, que são sempre meio parecidos.

Ando apaixonada por algumas peças da Ambiente Eventos ( juro que eles não me pagam nada pra falar isso aqui! Rs ), porque são rústicas e muito sofisticadas ao mesmo tempo!  Eu gosto muito dessa mistura de fibras naturais com design mais ousado. É o tipo de peça que imprime exclusividade à qualquer festa!

Estou toda serelepe porque uma das minhas noivas (Fê, te amo!) se casa na praia, e tem uma personalidade super marcante… já criei mil lounges com peças diferentes aqui na minha cabeça! rs

21.10.2010 | por georgia

Paulada no pé!

A Yoon (que agora está em lua-de-mel), era leitora do blog, mas acabou virando uma grande amiga minha. Daquelas que a gente vê as coisas na vitrine e pensa ” é a cara dela!”.

Outro dia, ela me explicou a tradição coreana de bater nos pés do noivo com uma madeira.

É que há muuuito tempo atrás, quando eles ainda viviam em aldeias, sempre que um rapaz se casava com uma moça de outra aldeia; os homens da região dela batiam nos pés dele com uma madeira, como uma punição por estar tirando uma de suas moças de seu meio.

Hoje em dia, esse é um momento bem esperado nos casamentos coreanos aqui no Brasil, e funciona, de certa forma, meio parecido com a “gravata”.

Os amigos ficam batendo nos pés do noivo; e a noiva e sua mãe (a sogra) ficam jogando dinheiro e pedindo que eles parem. Às vezes, elas precisam fazer umas dancinhas ou pagar prendas também.

Os amigos só param quando estiverem satisfeitos com a quantia que foi dada (que é revertida para o jovem casal).

Foto: Narciso Sousa

20.10.2010 | por georgia

O Guia Básico das Havaianas

Eu sei que é um assunto meio polêmico.

Tem gente que acha horrível todo mundo usando chinelo num casamento; e tem gente que acha o máximo poder descer do salto depois de ir até o chão dançar horas na pista.

O fato é que a maioria dos casamentos, hoje, tem Havaianas (ou similares) para as convidadas!

Então, aqui vai um Guia Básico das Havaianas, para as noivas que não sabem que conta fazer, como entregar, se é legal personalizar… enfim, vamos ao assunto!

Essas são da GiftChic.

Quantas? De que número?

Uma vez, fui convidada para um casamento (posso falar aqui porque já faz muito tempo! rs) e me perguntaram, junto com o RSVP, o número do meu sapato, pra comprarem as Havaianas do tamanho certo. Eu fiquei pensando ” Tadinha da minha amiga Fulana! Ela calça 41 e morre de vergonha! Vão perguntar e ela vai ficar super sem graça!”. Então, a regra número 1, pra mim, é: Não faça isso! Pode ser constrangedor para algumas convidadas.

A melhor solução, então, seria fazer uma conta “de cabeça”. Calcule que mais ou menos metade da sua lista seja composta de mulheres. Para uma festa com 300 pessoas, eu costumo calcular uns 170 chinelos. (eu gosto de calcular um pouquinho mais que a metade)

E quanto aos números? Uma boa conta é:

50%  – 37/38

30% – 35/36

20% – 39/40

E se alguém ficar sem?

Sempre tem alguém que vem, depois que todos os chinelos já foram distribuídos, ou só sobrou uma númeração que não é a dela. Pensando nisso, Perdeu Playboy! peça para a sua assessora separar algumas unidades, dos números certos, para as mães e irmãs dos noivos (talvez madrinhas), para não corrermos o risco de pessoas “importantes” ficarem sem.

Devo Personalizar?

Pense em você toda linda andando na praia com suas novas Havaianas. Aí, você as tira e todos em volta lêem “Antônia e Josué – Obrigada por estar presente no dia mais feliz de nossas vidas – 18/10/2010″. Feio, né? (Pode piorar, se tiver uma caricatura.)

Se você escolher estampar nomes, caricaturas, fotos ou datas nos chinelos, tenha consciência de que eles provavelmente serão usados uma vez e jogados fora (e qual era mesmo sua desculpa para economizar nos convites?). Mas se você tipo eu tem siricutico por personalização, dá pra fazer isso de uma forma mais delicada, e que na minha opinião fica bem mais legal: use uma estampa que você goste, que componha com o restante da festa. Ou cubra com fitas as duas tiras e dê um laço na lateral. Ou coloque um pingente bonitinho. Enfim… ideias não faltam!

Qual é o melhor jeito de identificar os tamanhos?

Você pode prender os dois pés com laços, e usar fitas de cores diferentes para cada tamanho.

Pode também colar bolinhas adesivas (daquelas de professora, sabe?).

 E uma vez, no casamento de uma leitora, eu vi Havaianas presas por prendedores de cabelo (tô tentando achar um nome mais bonito pra “piranhas”) dourados ou prateados, dependendo da numeração. Achei muito boa essa idéia!

E pra mim, a melhor solução, é entregá-las em saquinhos de organza, com cores diferenciadas por numeração. Assim a convidada já pode guardar o sapato que estava usando nos saquinhos, depois que trocar. (e a Gift Chic tem essas da foto, que já vêm num estojo lindo!)

 Como distribuir?

Eu já vi entregarem uma senha para cada mulher, na entrada da festa (o que me lembrou um pouco refeitório de acampamento). Tem a opção de entregar na chapelaria (mas fica meio “muvuca”). Também já vi alguns cestos na porta do banheiro (tem um visual bonito, mas gera mais tumulto ainda).

Pra mim, a maneira mais efetiva é colocar sua assessora pra apanhar distribuir na pista. Nesse caso, não se esqueça de providenciar cestos, bandejas, ou algo do gênero, pra ela colocar as Havaianas. Se ela tiver uma equipe de três pessoas, podem colocar cada uma distribuindo uma numeração.

Tem que ter Havaianas?

A únia coisa que “tem que ter”, num casamento, são os noivos. Não se sinta culpada por não ter Havaianas, caso você queira investir a verba dos chinelos em algo que seja mais importante pra você. E muito menos se sinta obrigada a distribuir se você não gosta, só porque “todo casamento tem” ou “os convidados já esperam”.

20.10.2010 | por georgia

As caixas da Andreza

Eu tenho uma noiva (sempre acho estranha essa frase) que, além de muito bom gosto, tem um talento incrível para trabalhos manuais.

Logo no dia em que nos conhecemos, ela me deu uma caixinha super fofa, feita por ela!

E hoje ela está na CZ {TV} (o canal da Constance no blog dela) ensinando todas vocês a colar os dedos fazer caixas lindas para dar de lembrancinha, presente de padrinhos e até decorar a casa nova!

Dê e Cons, fiquei feliz por ver vocês duas queridas juntas! :)